OMC reduz ainda mais projeção para crescimento do comércio global em 2019

A Organização Mundial do Comércio (OMC) reduziu ainda mais a projeção de crescimento do comércio mundial para 2019 e 2020, citando a escalada das tensões comerciais e a desaceleração da economia global.

De acordo com relatório publicado nesta terça-feira (1) pela entidade, “os riscos negativos permanecem altos”, uma vez que conflitos como a guerra comercial entre Estados e China aumentam as incertezas e têm levado empresas a adiarem investimentos. A OMC cita também como fatores para uma maior desestabilização a mudança das políticas monetária e fiscal em curso em vários países e o risco de um ‘Brexit desordenado”.

Para 2019, a OMC passou a projetar um crescimento de 1,2%, abaixo da estimativa anterior de 2,6% feita em abril. Já para 2020, a previsão é de avanço de 2,7%, ante estimativa anterior de alta de 3%.

*Trechos da matéria publicada no site “G1”.

**Foto: Dreamstime.

Air France compensará emissões CO2 dos voos domésticos a partir de 2020

A Air France compensará com investimentos ecológicos as emissões de CO2 geradas por seus quase 500 voos domésticos diários, anunciou Anne Regail, diretora geral da companhia aérea, em uma entrevista ao jornal Le Parisien.

A principal companhia aérea francesa também pretende suprimir o uso de plástico descartável a partir de janeiro e começar a selecionar e reciclar os resíduos a partir do mesmo mês, de acordo com Rigail.

“A maneira de compensar será financiando projetos de plantio de árvores, de proteção das florestas, de transição energética ou de conservação da biodiversidade”, revelou a diretora.

*Trechos da matéria publicada no site “Isto É Dinheiro”.

**Foto: AFP.

Metrô do Rio terá armários para receber encomendas de e-commerce

O metrô do Rio de Janeiro terá, a partir de novembro deste ano, lockers para recebimento de entregas de comércio eletrônico. Os armários estarão disponíveis em todas as estações das linhas, com exceção de Botafogo, Uruguaiana e Nova América/Del Castilho. Essa é a primeira experiência de lockers em transporte público em todo o Brasil.

A ideia é facilitar a vida de quem faz compras pela internet e tem dificuldade para receber as encomendas, seja por morar em áreas de difícil localização ou consideradas perigosas. A empresa “Clique Retire” será responsável pela logísticas, e, segundo as informações divulgadas, não haverá cobrança de qualquer taxa para quem optar pelo serviço.

Como funciona?

Os armários são terminais de autoatendimento para entregas. Após efetuar a compra pela internet, o cliente seleciona em qual estação quer retirar o produto e receberá um QR Code que abrirá eletronicamente a porta do compartimento para que ele retire seu produto. Os lockers também permitem devolver mercadorias, seja por desistência de compra ou por troca por defeitos.

*Trechos da matéria publicada no “Estadão.”

**Foto: autoria desconhecida.