Na madrugada, internautas ganham desconto de R$ 1 mil para compras no Magazine Luiza

Os clientes do Magazine Luiza que visitaram o aplicativo da empresa na madrugada desta quinta-feira, 11, tiveram acesso a um cupom que dava R$ 1 mil de desconto para qualquer produto da loja online.

De acordo com relatos encontrados na rede social, a “promoção” começou a valer a partir das 4h e, dentre os itens encontrados pela clientela, havia celulares por R$ 400, TVs por R$ 99,90 e notebooks por R$ 49,90. 

Nas redes, o perfil Lu do Magalu, atendente virtual do Magazine Luiza, brincou com o episódio e postou: “E aí: foi marketing ou eu buguei?”. Procurada pela reportagem, a assessoria de imprensa da empresa confirmou o ocorrido e disse que o Magazine Luiza vai honrar todas as compras que foram feitas durante a falha no sistema.

*Trechos da matéria publicada no site “Estadão”. Clique aqui e leia a notícia completa.

Procon multa Empiricus por propaganda enganosa

PC_04_04_2019

Ontem (4), o Procon-SP, instituição vinculada à Secretaria da Justiça e Cidadania do Estado de São Paulo, informou que irá multar a Empiricus por veicular propaganda enganosa. Ainda segundo a nota publicada pelo órgão, o vídeo publicitário, protagonizado pela Bettina, desrespeitou o artigo 37, §1º do Código de Defesa do Consumidor.

“A afirmação da empresa de garantias de resultados de investimentos sob sua orientação, via movimentações financeira no mercado variável de ações, demonstra-se enganosa e capaz de induzir o consumidor a erro”, informou o Procon.

De acordo com as informações publicadas pelo G1, a Empiricus recebeu a notificação de uma multa de R$ 40 mil, que deverá ser paga à vista. A empresa ainda pode entrar com um recurso.

/// Texto escrito com base nas informações da matéria publicada no G1 e na nota oficial do Procon-SP. /// Imagem: reprodução do YouTube. /// Montagem, edição e texto: EPG Consultoria /// *Proibido a cópia, total ou parcial, do conteúdo sem o consentimento prévio e expresso do autor. /// #marketing #publicidade #propagandaenganosa #gestão #gestãoempresarial #consultoria #consultoriaempresarial #gestãopme #consultoriapme

Após canil ser fechado por maus-tratos, rede Petz anuncia que vai deixar de vender filhotes

*Título e conteúdo retirado da matéria publicada no site G1 Sorocaba e Jundiaí. Foto no destaque: divulgação / Petz.

A rede de pet shop Petz anunciou nesta quarta-feira (20) que não vai mais vender filhotes em suas 82 lojas espalhadas pelo país. A decisão foi tomada após o fechamento do canil Céu Azul, em Piedade (SP), por suspeita de maus-tratos.

O canil, que abrigava mais de 1.700 animais de raça – centenas deles em más condições de saúde -, tinha entre seus clientes a rede de lojas. A denúncia de maus-tratos no canil foi confirmada pela Polícia Ambiental e ONGs que estiveram no local.

“O grupo Petz decidiu não vender mais filhotes em suas 82 lojas em todo o país. A partir de agora, a rede de pet shops só terá cães e gatos para adoção em parceria com ONGs do projeto Adote Petz”, diz a nota da assessoria de imprensa.

Segundo a rede, o espaço que antes tinha filhotes de raça será destinado a ONGs e protetores para promover eventos de adoção.

Clique aqui e leia a matéria completa.


 

Comentário

Algumas horas após a divulgação da matéria sobre o canil, em Piedade, Sergio Zimerman, presidente da Petz, declarou, no perfil oficial da rede de lojas no Instagram, que “gostaria de compartilhar toda indignação com as cenas horríveis, chocantes”, além de reafirmar que a empresa possui “todo um processo de homologação e fiscalização de criadores”. Apesar de confirmar a existência de um processo que proteja os animais, Zimerman revelou que “alguma coisa deu errado e que alguma coisa falhou”.

“Nós somos apaixonados por pets”. Essa frase é apresentada como um dos valores da empresa Petz. Apesar da resposta rápida, muitos brasileiros devem ter se questionado se realmente a marca é aquilo que ela vende.

Infelizmente, é muito comum os empreendedores deixarem de lado a missão, visão e os valores das suas respectivas empresas. Quando na verdade, todo o planejamento e as ações devem estar vinculados aos princípios e objetivos. Claro, conforme um determinado período, esses objetivos e valores devem ser revistos e, se necessário, alterados.

Marcelo Nieves Ribeiro