Magazine Luiza chega ao Norte com a inauguração de 19 lojas

O Magazine Luiza fincou bandeira no Norte do País nesta segunda-feira, 16, com a inauguração de 19 das 50 lojas programadas para funcionar no Pará até o fim de outubro. Ao todo, a companhia está investindo R$ 60 milhões para abrir unidades em 34 municípios do Estado, além de um centro de distribuição na região metropolitana de Belém.

Segundo Fabrício Garcia, vice-presidente do Magazine Luiza, neste ano a empresa decidiu entrar no Pará e no Mato Grosso por causa do potencial de consumo. No Mato Grosso foram abertas quatro lojas e um centro de distribuição. A intenção é fechar o ano com 20 pontos de venda. Os investimentos somaram R$ 25 milhões no Estado.

Claudia Bittencourt, diretora-geral do Grupo Bittencourt, consultoria especializada em varejo, calcula que a Região Norte tem potencial de consumo de móveis e eletrodomésticos de R$ 11 bilhões, sendo 44% disso apenas no Pará. “O potencial de consumo da região Norte está muito próximo do potencial do Centro-Oeste”, diz.

*Trechos da matéria publicada no “Isto É Dinheiro”.

**Foto: divulgação.

Jornal DCI anuncia que encerrará as atividades no impresso e no digital

O DCI (Diário Comércio Indústria & Serviços), jornal de economia fundado em 1934, anunciou que encerrará todas as suas atividades no país. A última edição irá circular na próxima segunda-feira (23) e o site do jornal também será encerrado.

O jornal pertence ao grupo SolPanamby, da família Quércia, que também é dono de rádios como a Nova Brasil FM, além de negócios imobiliários e no ramo de café. A empresa adquiriu o DCI em 2002.

“Apesar de todo o esforço e dedicação, a longeva crise econômica do país, acompanhada da atual conjuntura do cenário regulatório, além da própria mudança da sociedade na maneira de consumir informação, levou seus acionistas a decidirem pelo seu encerramento, sendo sua última edição em 23/09/2019”, informou a empresa, em comunicado.

*Trechos da matéria publicada no “G1”.

**Foto: divulgação.

Preocupação do consumidor com meio ambiente atinge vendas de carne e bebidas, diz pesquisa

Consumidores preocupados com o meio ambiente estão reduzindo gastos com carne e bebidas engarrafadas e tentando diminuir os resíduos plásticos, uma tendência que deve se acelerar à medida que cresce a preocupação com o clima, mostrou uma pesquisa global divulgada nesta última terça-feira (10).

Cerca de um terço das mais de 65.000 pessoas entrevistadas em 24 países da Europa, América Latina e Ásia está alarmada a respeito do meio ambiente, e metade delas –16% do total global – está adotando ações para reduzir seu impacto pessoal. “Já estamos vendo pequenas reduções nos gastos com carne, bebidas engarrafadas e categorias como lenços umedecidos”, disse a empresa de dados analíticos Kantar, responsável pela pesquisa.

“À medida que os mercados enriquecem, o foco em questões de ambientalismo e de plásticos cresce. No futuro, podemos esperar ver a parcela de consumidores ‘ecoativos’ aumentar em países com um Produto Interno Bruto (PIB) crescente”, acrescentou.

*Trechos da matéria publicada no “G1”.

**Foto: REUTERS/Bruno Kelly.